De modo diferente
09 de Nov de 2017
0 Comentários
Tarcisio Padilha

A partir do Concílio Vaticano II, a Igreja de Roma deixa de proclamar que “fora da Igreja não há salvação”. Não propõe um modelo social ou político, antes proclama que o serviço de Deus passa pelo serviço do próximo.

 É difícil de definir, de delimitar, de enquadrar o serviço numa fórmula simples ou num conjunto de códigos. Põe as condições autênticas de uma ação transformadora deste mundo, bloqueia todo ativismo voluntarista quando se toma o tempo de interrogar, de observar, de avaliar o peso das coisas, de mobilizar as energias à volta.

Quem conhece um pouco melhor a história da Igreja de Roma sabe o papel nela desempenhado pelos jesuítas. O papa Francisco está realmente abrindo novos caminhos à Igreja. Filho de trabalhadores, diz que muitos pais não ensinam aos filhos o valor do trabalho árduo, criando adultos que não sabem como contribuir para a sociedade.

Com a renovação trazida pelo Concílio Vaticano II, o papa reafirma sua “opção preferencial pelos pobres.” Mas adverte: “Não se deve entender o pobre a partir de uma hermenêutica marxista, mas extraída do próprio povo.”

A vida cristã implica sempre uma tensão, uma dupla polaridade que pode se denominar de modo diferente: oração e caridade, paixão do presente e aspiração do futuro, esperança de Deus e atenção ao próximo. Portanto não se trata de fixar a vida em compartimentos estanques, mas como passagem incessante entre pólos.

Deixe um comentário

Fale Conosco

Estamos à disposição para atendê-lo.

CAMPUS BOTAFOGO
2554-8036 | 2553-9681
Rua Fernando Ferrari, 75 - Botafogo - RJ
central.caa@usu.edu.br
Horário de Atendimento: 09:00 - 21:00
UNIDADE VILA DA PENHA
99818-4135
Av. Brás de Pina, 1744 - Vila da Penha - RJ
central.caa@usu.edu.br
Horário de Atendimento: 13:00 - 22:00