Mosaico brasileiro na Argentina
12 de Maio de 2017
0 Comentários
Arquitetura

A arte é um dos meios que une os homens”, disse o escritor russo Leon Tolstoi. Exposições coletivas ao redor do mundo cumprem este papel unido artistas das mais diversas nacionalidades. Exemplo disso é a professora do curso de Arquitetura da USU, Moema Branquinho, que marcou presença na MUSIV.AR17 a 1ª. Exposição e Festival Internacional de Mosaico Contemporâneo na Argentina, em abril.

Branquinho levou para Buenos Aires a obra Metamorfose, uma síntese entre peças de vários períodos, 1998, 2002 e 2017. O convite para expor no país vizinho veio através da organizadora e curadora Liliana Waisman, artista-mosaicista que conheceu em meados de janeiro de 2016, durante uma rápida viagem de estudo, em Córdoba, Rosário e Buenos Aires.

“Acho importante divulgar a arte musiva (arte do mosaico), seja através de exposições, palestras ou eventos. Já participei de diversas exposições na França, Itália e na Argentina; 4 exposições individuais (concepção e realização de projeto sensorial, como a MOSTRA "Tocando, eu vejo") nos períodos de 1990, 1991, 1992 e 1993 e focando o "Mosaico Contemporâneo" em 11 exposições coletivas entre 1990 a 2014. Em junho de 2014 por exemplo apresentei Paray-Le-Monial numa cidade próximo a Lyon na França, uma palestra sobre processo de criação do mobiliário urbano"Banco Panorâmico Gaudí", projeto este realizado junto com alunos do Curso Arquitetura da USU,instalado na Lagoa Rodrigo de Freitas desde fevereiro de 2014. Foi muito enriquecedor esta troca de experiências", disse Moema.

A professora conheceu esta técnica em 1987, quando foi estudar na França, na École Nationale Supérieure des Beaux-Arts de Paris.

“Desde cedo pude conhecer de perto diversos materiais e técnicas variadas como pintura, cerâmica, escultura, serigrafia e xilogravura no qual tive o privilégio de acompanhar o dia a dia dos meus pais artistas, sendo assim estimulada para o desenvolvimento do meu trabalho pessoal; como também contato com diferentes artistas que pude conhecer e igualmente a orientação de professores de artes da Escola de Artes Visuais Parque Lage no Rio de Janeiro", falou.

Na Beaux-Arts de Paris Moema conheceu de perto a arte do mosaico.

“O que mais me atraia no Atelier Chez Licata (Professor italiano Riccardo Licata) era a liberdade de criação respeitando a expressividade individual e valorizando a arte musiva como arte autônoma e linguagem contemporânea sem perder o conhecimento técnico desta arte milenar; pois além dos mosaicos oferecerem diversas formas de concepção e múltiplas funcionalidades desde a decoração de interior e exterior na arquitetura possibilita criar painéis personalizados e também esculturas", afirmou a artista plástica.

Desde 2008 na USU, Moema Branquinho procura aproximar o máximo os seus alunos da arte. Para isso, convida os futuros arquitetos para assistirem mostras e igualmente em suas aulas divide o seu conhecimento.

“Houve a participação dos nossos alunos na Praça Paris na Glória, no Galpão das Artes Urbanas Hélio Pellegrino na Gávea apresentando a mostra ARTE OLÍMPICA, modalidades contemporâneas / USU na ARTE OLÍMPICA em março de 2016 durante as olimpíadas e no projeto de execução do Banco Panorâmico Gaudí  entre 2008 a 2013, inaugurado na Lagoa Rodrigo de Freitas em fevereiro de 2014. Recentemente alguns alunos estagiaram em uma Galeria / Casa na Lapa do produtor Paulo Branquinho, participando como assistentes e monitoria das exposições de Esculturas na Praça Paris e no CCJF no Centro”, acrescentou.

Moema atualmente ministra as disciplinas Expressão e Criatividade no ATELIER BLOCO e ATELIER TERRA do curso novo da Arquitetura.

Título: Da Série Paisagem "Metamorfose" - 1998 / 2017

Técnica: mista sobre madeira.

(A) Metal, mármore, granito, vidro derretido, refugo de cacos de cerâmica, smalti, pigmento e cimento sobre madeira.

(B) Smalti, mármore, granito, vidro derretido, pigmento e cimento sobre madeira.

(C) Vidro derretido, granito, mármore, pasta vítrea, parabrisa, pigmento, cimento sobre madeira.

Dimensão: 21,5cm x 76cm x 10cm

Sobre a MUSIV.AR17

 

A "1ª. Exposição e Festival Internacional de Mosaico Contemporâneo na Argentina"  aconteceu de 19 de abril a 29 de abril em Buenos Aires.

Conforme relata a curadora do evento Liliana Waisman, o evento nasceu da ideia de divulgar o mosaico como ARTE, fora do seu uso habitual como um revestimento ou associado somente a decoração, inserindo o Mosaico Argentino no contexto internacional do mosaico contemporâneo, dando a possibilidade e oferecendo ao público e aos profissionais argentinos de conhecer diretamente as obras de renomados artistas do mundo.

Foto Exposição: Mariela Eduviges Gatto

Foto obra: Edite Coelho

Deixe um comentário

Fale Conosco

Estamos à disposição para atendê-lo.

CAMPUS BOTAFOGO
2554-8036 | 2553-9681
Rua Fernando Ferrari, 75 - Botafogo - RJ
central.caa@usu.edu.br
Horário de Atendimento: 09:00 - 21:00
UNIDADE VILA DA PENHA
99818-4135
Av. Brás de Pina, 1744 - Vila da Penha - RJ
central.caa@usu.edu.br
Horário de Atendimento: 13:00 - 22:00